Notícias
11/2/2016 - REMAP - CBUC e SAPIS / ELAPIS 2015
















Rede Mosaicos de Áreas Protegidas em encontro paralelo sobre Mosaicos no VIII Conferência Brasileira de Unidades de Conservação – CBUC 2015


2016 começa com grandes expectativas para a Rede de Mosaicos de Áreas Protegidas!

Em parte, pelo esforço continuado desde sua constituição em 2010 e, muito mais, pelos trabalhos que gestores de Unidades de Conservação, comunidades locais, instituições nacionais e internacionais vêm fazendo em seus territórios. Ainda que isoladamente e com grandes dificuldades, se comprova de que é chegado o momento de reverter o levantamentos de baixa efetividade dos Mosaicos como instrumento de gestão.

A REMAP realizou em 2015 dez encontros virtuais e um presencial. Reuniu e agregou mais colaboradores do Brasil, tanto de instituições privadas, ONGs e Universidades como também de órgãos gestores federais e estaduais.    

Coletou e registrou em memória os trabalhos que esses atores vinham realizando em regiões por todo o Brasil. As participações da REMAP no VIII CBUC e no VII SAPIS/II ELAPIS no final de 2015 trouxeram grandes contribuições para a retomada do diálogo entre territórios, gestores, sociedade civil e governo. A participação destes Mosaicos nos eventos, sem dúvida nenhuma, confirmou sua representatividade e a necessidade de ratificar a importância deste instrumento de gestão compartilhada e integrada que auxiliam na busca de soluções coerentes e simples para situações conflitantes. Os Mosaicos Lagamar e Extremo Sul da Bahia, ainda que não reconhecidos, são exemplos clássicos de resultados efetivos.


Encontro paralelo da REMAP no VII SAPIS / II ELAPIS 2015 (esq) e Heloísa Dias - REMAP (dir)

 

Mosaico da Amazônia Meridional (esq) e Mosaico da Amazônia Oriental (dir)


Apesar das dificuldades como a sobreposição de UCs e Territórios Tradicionais, poucos recursos e técnicos, isolamento, custo alto de deslocamento e a relação com o entorno em alguns Mosaicos, outros, ao mesmo tempo, apresentaram soluções para estas questões e continuam otimistas com a efetividade do instrumento.

O Mosaico do Baixo Rio Negro trouxe muitas experiências de sucesso. “Dificuldade de comunicação foi resolvido com cartazes de aviso para cada comunidade fixados nas embarcações. E funciona! “, exclanou um representante da comunidade da região. Central de turismo, roçado sem fogo, “bolsa madeireiro”, criação do fórum permanente de comunidades rurais de Manaus são outras soluções. A RDS é fruto do Mosaico. No seu Conselho, 80% da articulação é feita por moradores; reúne-se 4 vezes por ano, sendo duas custeadas e duas vezes como contrapartida dos moradores. O Gestor da UC é a principal peça quando passa a entender que não consegue administrar sozinho.

O Mosaico Bocaina destacou a importância dos povos e comunidades tradicionais, enxerga oportunidades com o turismo comunitário trazendo sustentabilidade financeira e explanou a experiência do edital com investimentos da parceria entre o Governo do Rio de Janeiro e a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura). O Edital prevê a implementação de ações que vão desde a conservação da biodiversidade e o monitoramento de áreas sob ameaça ambiental até o planejamento de políticas para o desenvolvimento sustentável, o chamado Projeto de Gestão Integrada do Ecossistema da Baía da Ilha Grande (Projeto BIG).

Além destes exemplos outros Mosaicos trouxeram suas experiências e enriqueceram os encontros de 2015.

Diante disto a REMAP reforça e ratifica as intenções e esforços conjuntos com parceiros da Sociedade Civil e apoio do Governo na retomada dos diálogos entre estes atores, visando o consenso das temáticas que vem sendo amadurecidas nos últimos anos, entre elas a realização de mais um encontro de Mosaicos ainda no primeiro semestre de 2016. Nele a REMAP, parceiros, Governo e Mosaicos continuarão a enfrentar os desafios buscando avançar mais alguns passos à frente e programará mais um grande momento da Rede, a Assembléia Presencial da REMAP para a eleição de sua nova Coordenação.

2016 será mais um ano de trabalhos, esforços, mobilizações, articulações, sustentabilidade e transformações!

Mais notícias em breve!

 

Login Fórum:
Senha:
Fórum
Biblioteca
Editais
Licença Creative Commons
A obra Rede Mosaicos de Áreas Protegidas de REMAP foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial 3.0 Não Adaptada .
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em www.redemosaicos.com.br